Imprimir

A COVID-19 CONTINUA AVANÇANDO EM NOSSO ESTADO MINAS GERAIS

Por que a doença foi batizada de covid-19?

 "Co" significa corona, "vi" vem de vírus, e "d" representa "doença". O número 19 indica o ano de sua aparição, 2019. Esse nome substitui o de 2019-nCoV, decidido provisoriamente após o surgimento da doença respiratória. O novo nome foi escolhido por ser fácil de pronunciar e não ter referência estigmatizante a um país ou a uma população em particular.

Quais são os sintomas do coronavírus?

Os sinais e sintomas clínicos são, principalmente respiratórios, como: febre que não cessa com remédio tosse seca ou com catarro e dificuldade para respirar. Outros sintomas que podem aparecer são fadiga, dor articular, arrepios, náusea ou vômito, nariz entupido, tosse com sangue, olhos inchados, perda de olfato e/ou paladar, dores na caixa torácica, problemas de pele como urticária ou frieira nos dedos dos pés, além de problemas neurológicos. Esses sintomas são normalmente leves e podem progredir. Muitas pessoas infectadas não desenvolvem os sintomas nem sentem-se mal. Cerca de 80% dos casos se recuperam sem tratamento especial. No entanto, 1 em cada 6 casos tem grave falta de ar. Idosos, pessoas com diabetes, pressão alta e outros problemas cardiovasculares são mais suscetíveis a desenvolver sintomas sérios.

Como o coronavírus se transmite?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque, abraço ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos. Pessoas a menos de um metro e meio de um indivíduo infectado correm maior risco de inalar essas gotículas.

Posso espalhar o coronavírus mesmo sem sintomas?

Sim. Às vezes, esse tipo de transmissão é chamado de "disseminação pré-sintomática", o que significa que uma pessoa continuará desenvolvendo sintomas. Em outros casos, conhecido como como "disseminação assintomática", em que um indivíduo nunca desenvolve sintomas, mas ainda pode ser contagioso.... A disseminação assintomática pode representar até um quarto das transmissões do vírus e, segundo o CDC dos EUA, cerca de 35% das pessoas infectadas são assintomáticas. Um estudo da revista Nature, publicado em abril, descobriu que pessoas com queixas menores —tosse leve, dor de cabeça, febre baixa— são mais contagiosas nos estágios iniciais de sua doença, logo antes do início dos sintomas ou nos primeiros dias.... 

FONTE: BEM VIVER/MINISTÉRIO DA SAÚDE